O fast-blog da moda e a indigestão do estilo!

06/12/2011 at 12:11 AM (All about!) (, , , )

Oi! Hehe!

Mais uma vez eu aqui pra falar um pouquinho! Acho que este tempinho meio parado para a nova etapa do blog está me permitindo alguns posts mais íntimos com vocês. É complicado em um blog conseguir mesclar profissionalismo e seriedade com descontração e um toque pessoal. Existem as pessoas que cobram textos sérios e não toleram gírias, que querem saber do seu currículo e de quantas SPFW você já foi! Por outro lado existe a comunicação social que nos ensina na faculdade as várias maneiras de se atingir um público de maneira suave e gostosa para que seja algo prazeroso e notório sem causar alarde. Bom, tento misturar as duas coisas sem me misturar por aí.

Meu assunto hoje é sobre os inúmeros blogs de moda, a notícia que chega a jato e as tendências que são noticiadas a cada segundo sem nos dar tempo de respirar! Encontramos e fazemos moda através de uma tela de computador sem se quer sair de casa! Hoje podemos bater papo sobre vários lugares do mundo sem ao menos ter viajado, o google é seu passaporte para qualquer cultura! Se trata do que? De ser além da pesquisa na internet, além do que se vê na tv, além da vitrine que você olha e compra. A moda anda tanto na boca de ‘qualquer um’ que as pessoas estão ávidas por conceitos e estilos criados por aí para que possam se apegar a algum modelo. É por isso que faz tanto sucesso o blog da menina que coloca seus looks, suas viagens e seus restaurantes preferidos! As pessoas já estão fartas de moda moda moda e procuram por estilo de vida aliados a estilo de se vestir. Se você se veste bem, você vive bem, e os dois juntos lhe tornam uma pessoa com milhares de seguidoras Brasil afora.

As marcas e empresas em geral não só as que tem relação com moda sacaram isso há algum tempo e desde então alimentam esse meio da blogsfera para conseguir com mais facilidade e rapidez uma ligação mais íntima com o cliente, vendendo conceito atraves de blogueiras que ‘vendem’ estilo de vida!

Acontece que o interessante é você compartilhar a SUA moda e é isso que faz ser sério e verdadeiro o que você se propõe a mostrar. As pessoas cobram seriedade das blogueiras como se elas precisassem ser profissionais qualificadíssimas (se fossem estariam trabalhando em outro lugar!) sendo que as que mais têm ibope passam longe do currículo de profissional da moda. Quantas pessoas que nasceram pra moda e não têm curso mas vivem moda e pesquisam e se alimentam de moda todo o dia? Elas não podem ser levadas a sério? Existem os dois lados da moeda, e claro, quem é profissional, estudou e exerce algo no mercado da moda tem mais que credibilidade e até mais segurança e liberdade de dizer certas. Ok! Profissionais ou não, o que você é e o que você gosta é que está em jogo! Creio que a seriedade ou a validade do que você compartilha como blogueira parte do princípio do ‘pessoal’ afinal é um espaço SEU e quando passa a ser um espaço seu e de mais várias marcas que pagam pra ter aquele espaço, nem tudo que se é compartilhado é sério, uma vez que aquilo não condiz com seu estilo, somente com o valor que entra no seu bolso.

Isso tudo o que estou falando não passa de uma reflexão dos dias de hoje e serve de gancho pra abrir aspas para um texto que li e que me fez escrever este post, um texto da Eliana Tranchesi dona da Daslu, mãe da Lú Tranchesi que tem um blog é foi onde li no post algumas palavras que me fizeram pensar…ela fala da rapidez com que obtemos informações sobre estilistas e moda em geral, diferente da época dela em que tinha que ir e ver pra saber o que de fato era tendência. Ela destaca a importância em fazer a seleção do que colocar ou não em loja, dando a entender que, tendências, modas e grifes existem em vários lugares, mas os modelos escolhidos a dedo com um toque pessoal que visam qualidade  é o que faz a diferença em ser uma loja conceito que se mantém no mercado. E de fato, quando somos autênticas e verdadeiras somos únicas e por isso nos destacamos dos demais.

Esse é o grande lance da moda, pegar a tendência e fazer o seu estilo. Tudo que é verdadeiro é mais interessante, concordam?! Vou citar aqui uma passagem dela:

“É impossível as consumidoras saberem tudo que acontece no mundo da moda, um mundo tão volátil, onde as mudanças são tão rápidas.É como ir a um restaurante e querer provar todos os pratos pra fazer a escolha do que pedir! Temos que confiar em alguém que tenha conhecimento de culinária e que possa dar uma opinião.Cada dia mais e mais as pessoas terão interesse nesse tipo de informarão que há aqui, que é uma edição ,um reflexo do que a Lu gosta ou vive.É importante que essas informações sejam verdadeiras. Tem que haver o endosso de quem escreve. A Lu posta aquilo que vive e acredita. Cada post reflete o que ela realmente gosta e usa.
Eu sou assim com a Daslu. Só ponho a venda o que gosto, o que tem qualidade, estilo, boa modelagem, e pra isso acontecer tenho que editar as tendências.
Agindo assim criamos marcas que perduram.”

Gosto muito do blog da Lú e acho um barato ela ser descontraída e sem nenhum ‘não me toque’ com suas leitoras, mostra que é gente como a gente e ‘vende’ seu estilo próprio! Hoje em dia cuidado ao ler por aí ‘Lista de desejos’ e achar que de fato ela pertence a autora e não ao cachê que ela está recebendo. E receber por um patrocínio não é o que entra em questão aqui mas sim, abraçar projetos e marcas que são de fato seu estilo e que você usaria e que é da sua realidade e do seu gosto! É isso o que faço aqui! Essa é a minha seriedade, falar de produtos que uso, já usei, roupas e estilos que aderí ou que aprendi em cursos, estudos ou pesquisas dentro do que me chamou atenção, dentro do que eu escolhi para aprender, dentro do que faz parte de mim e segue quem se identifica!

Acima de tudo, não viva o estilo de outra pessoa, não compre isso pra você! Invista em saber o que você gosta de verdade, sendo isso baseado em alguém ou não, só valorize o verdadeiro, mantendo os pés nos velhos tempos e não se deixando levar por esses tempos tão modernos em que a informação já se misturou entre o que é e o que querem que seja!

Xx.

Cacau Pinho

Link permanente 2 Comentários

Querido Jabor!

13/05/2011 at 3:16 PM (All about!) (, , , )

O SEXO ATUAL

“Estamos com fome de amor…” O que temos visto por aí??? Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.

Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plásticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer… mas???

Chegam sozinhas e saem sozinhas…

Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, …sozinhos…

Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos “personal dancer”, incrível.

E não é só sexo não!

Se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida?

Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama… sexo de academia…

Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão “apenas” dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalísticas…

Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.

Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção…

Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a “sentir”, só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós…

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos “ORKUT”, “PAR-PERFEITO” e tantos outros, veja o número de comunidades como: “Quero um amor pra vida toda!”, “Eu sou pra casar!” até a desesperançada “Nasci pra viver sozinho!”

Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, mutilando-se em nome da tal “beleza”…

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos…

Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário…

Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa…

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, famílias preconceituosas…

Alô, gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados…

Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado… “Pague mico”, saia gritando e falando o que sente, demonstre amor…

Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais…

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem a ver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida… E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois…

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?

Um ditado tibetano diz: “Se um problema é grande demais, não pense nele… e, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?”

Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado…

O que realmente não dá é para continuarmos achando que viver é out… ou in…

Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso

lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.

Queira do seu lado a mulher inteligente: “Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida”…

Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: “amo você”, “fica comigo”, então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!

Antes ser idiota para as pessoas, que infeliz para si mesmo!

Boa reflexão hein?!

BOM FDS! XOXOXOXOXO Cacau Pinho**

Link permanente 1 Comentário